quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

CONVITE

CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR

9 comentários:

  1. QUERO DESEJAR AOS MEUS CONTERRÂNEOS AMADOS E IDOLATRADOS SALVE SALVE, MUITA ÁGUA DE CACIMBA, MUITO VENTO NAS VENTAS, E QUE GASTEM BASTANTE CHINELOS PROCURANDO A ALMA DO FINADO COCADA, ELE SABE ONDE TEM UMA RUMA DE BUTIJAS...PERAÍ. AH,TÁ! OLHA, GENTE, ACABO DE RECEBER UMA INFORMAÇÃO QUE O FINADO COCADA TÁ RECANTADO, LÁ NA RUA VÉIA. JOÃO BRAULINO E ROBERTO CARECA ESTÃO COM ELE EM REGIME INQUISITÓRIO. TCHAU GENTE, VOU TER QUE DESLIGAR, BYE BYE SO LONG VERY WELL...SEGURA ESSA ALMA, JOÃO, ROBERTO.

    AGRADEÇO A TODOS
    UM GRANDE ABRAÇO DO MISTER JARDIM LINDO LINDO PENDÃO DA ESPERANÇA
    EU, BRANCO DO GAGO, PRIMO CARNAL DE NETO SUAVE SOUZA

    ResponderExcluir
  2. ESCAPEI FEDENDO DO TRIBUNAL DE INQUISÃO COMANDADO POR JOÃO BRAULINO E ROBERTO CARECA. ELES QUERIAM, PORQUE QUERIAM, QUE EU DISSESSE ONDE ESTARIA O OURO DE MARGARIDA CARDOSO, DE, JOENES, DULCINEU E FERNANDO DE TIRINA. CONTUDO PARA VOCÊS LEITORES ENCANTADOS, VAI AÍ OS NÚMEROS DA MEGA DA VIRADA. 01 04 10 19 20 49 60

    BOA SORTE

    FINADO COCADA

    ResponderExcluir
  3. UMA PÁGINA DO DIÁRIO DE COQUIM GENTIL

    o dinheiro que eu tinha no bolso, não deu nem para o primeiro turno, lá na praça zé augusto. inventei uma desculpa para o povo da banca, e arribei em busca de casa. quando cheguei na encruzilhada da farmácia de quinzim, com a bodega alcoolica de zeca lavanca barrão, me deu um fraco. me soquei debaixo de uma banca de feira, e de joelhos, comecei a rezar.
    - deus, caba bom, faça com que eu tire na mega da virada. por favor meu paizinho do céu. please!
    - faça um sinal, senhor das alturas. não aguento mais as quinas do calçamento em meus joelhos.
    de repente, vi a banca que eu estava debaixo, voar e se espatifar na parede do mercado municipal. e, em pé ao meu lado, apareceu um véião bruto, com uma espécie de túnica prateada e um cajado cor de diamante lapidado. o véião bruto disse com uma voz de trovão "como é seu caceta, seu pica!? você quer que eu lhe ajude a ganhar na mega sena da virada, é?
    eu disse valha-me deus. é uma alma penada. deus não fala nome feio, não. fiz o sinal da cruz com os dedos e disse quem pode mais do que deus!
    “quem pode mais do que eu, seu vagabundo”? “meu pai, meu avô, meu tataravô”! tem mais, eu aprendi falar palavrão com você, seu buceta." trovejou o véião bruto. “eu tava fazendo uns reparos na galáxia de andrômeda. parei, e vim aqui levar um lero com você, seu corno.” continuo trovejando o véião bruto. “pra quê mesmo, você quer tirar na mega da virada?” perguntou o véião bruto. pra eu ajudar o povo lá de casa e os necessitados. respondi todo me tremendo, mas respondi. “tenha vergonha na cara, seu pilantra. você quer tirar na mega sena pra esnobar que lhe esnobou, pra comprar afeto, já que, só quem gosta de você, sou eu e sua mãe, seu caralho. também para se amostrar com artigos de luxo, como, carrões, casonas, roupas e viagens a destinos que custam caro, esses artifícios, que as pessoas sem talento usam para se amostrar. tem mais. eu nunca interferi nos resultados das loterias. a sorte de ganhar estará relacionada a pura probabilidade. tem mais ainda, se eu quisesse interferir, não interferiria por você, não, vagabundo. você passou a vida jogando baralho, bebendo cachaça e raparigando. se levanta desse chão, bundão. você é meu filho. depois de quebrar bem a cara, numa reencarnação futura, você estará preparado para andar junto comigo.” trovejou o véião brutão. e pegou subindo explosivamente, tal qual um foguete da nasa. eu continuei minha vidinha de jogar baralho, beber e raparigar. quero o quê, no futuro, andar junto com aquele véião doidão.

    por passageiro do abismo


    ResponderExcluir
  4. O NATAL DE ZÉ PRETIM

    acordou com choro dos bezerros carentes. deu uma cubada no céu noturno. procurou pelas estrelas, para ele, ponteiros do relógio celeste. era mais ou menos três horas da madrugada. foi para o curral. tirou leite até de manhanzinha. dos seres que não dão leite, não dão carne, não dão osso, não dão couro e, principalmente, não dão a vida, e sim, saqueados são, assassinados são. o gado é maior escravo, de todos os tempos, que o homem já teve...jesus nasceu num curral. jesus é escravo da ganância dos homens.

    plantou capim no açude, até de tardezinha. esfregou os rachões dos pés num lajeiro quente. tomou banho de açude. o sabonete gessy tinha se acabado desde da última grande festa. mais ainda tinha um pouco de leite de rosas. pegou carona num caminhão que tinha ido deixar no sitio, uma carga de ração de babaçu. foi na carroceria empoeirada do carro. a boléia ficou para a turma que sabe babar.

    chegou a caicó a boquinha da noite. foi correndo para igreja de santana. se sentia bem naquela lugar. era um palácio que ele podia entrar. só não entendia bem porque logo jesus, caba, que todo mundo clama quando está aperreado, era mostrado pregado numa cruz e sangrando. logo naquele palácio, onde ele era neto da dona. “por certo, uma hora dessas, o pai, a mãe ou a avó dele vai acudir ele”. achou.

    sentiu fome. “como é que pode, até no céu o caba sente necessidades.” brincou. foi para a lanchonete da rodoviária. lá, tinha comidas baratas. ceou um copo de vitamina de abacate e um pedaço de bolo de ovos. paquerou um pastel e uma fanta. mas já tinha alisado.
    deu uma cubada no céu noturno. a estrela dalva estava no poente. na altura das sete horas da noite. acunhou a pé para o sítio. às nove horas, chegou. às nove horas e dez minutos, pegou no sono. não sonhou. os justos não sonham. os justos fazem.

    zé pretim não é filho de santa klaus. é filho do mato, da lida. zé pretim singra o Cosmo, embarcado na Terra, nave com mar.

    por passageiro do abismo


    ResponderExcluir
  5. ERA UMA VEZ...

    um homem santo, de uma cidade seridoense, fez um cego ver as luzes dos astros, fez um aleijado caminhar debaixo das arvores do pomar e devolveu a vida a um falecido, estancando o pranto da saudade.
    o homem santo aceitou candidatar-se a prefeito da cidade. porque acreditava que, como prefeito, promoveria, no atacado, a dignidade.

    o homem santo perdeu a eleição. ele não comprou votos.

    por
    burro na sombra de meia soquete

    ResponderExcluir
  6. AS BILAS DE MEDUSA

    agora é pra valer. os carros de luxo usados pela maioria dos piranheiros, literalmente, custaram os olhos da cara. depois de cinco anos, a operação AS BILAS DE MEDUSA feita pela INTERPOL, juntamente com o FBIT federal bureua de investigação da timbaubinha, concluiram que, ao contrário do que todos acreditavam, as montanhas de dinheiro usadas para compra de pick-ups de luxo, em jardim de piranhas, não veem dos lucros da indústria têxtil, nem da corrupção, e sim, do criminoso comércio de córneas humanas. segundo a INTERPOL E FBIT, 96,07 por cento dos proprietários de carros de luxo em jardim de piranhas só enxergam por um olho. só uma perguntinha básica: o que acontecerá se cair um argueiro nos olhos dessas pessoas, quando elas estiverem dirigindo seus carrões?

    Por
    Burro na sombra de meia soquete

    ResponderExcluir
  7. zeca caetano sitio trapear30 de dezembro de 2012 16:24

    esse burro eh tao engraçado deve ter nascido em pais de primeiro mundo, me catuca pra eu começar a peidar. meinininha faz um cha de hortelão com bodo estou necessitando, quero subir neste por tras, burrinho tenha calma tenho jeito.

    ResponderExcluir
  8. Zeca Caetado Periquita Papacú Comedor de Trapiá. Zeca, a missão do burro é puxar carroça, e não, dar toba. com tanto "bufante lorde" dando sopa por aí, você bogueiro profissional(já me disseram que você vira também) vai querer logo um burro descansando na sombra?

    ResponderExcluir
  9. zeca caetano sitio trapear7 de janeiro de 2013 14:57

    onde andaras o burrinho, estou com saudades do mesmo.

    ResponderExcluir